Brasil

Brasil
Brasil

4 de dez de 2007

'Parece coisa de ficção, é inacreditável', afirma Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou ontem o abuso contra L. como "abominável". "Parece coisa de ficção, é inacreditável", disse. Ele ainda se exaltou ao comentar as condições em que a menina ficou na cela. "Nem que fosse uma senhora de 60 anos, isso poderia acontecer."Lula criticou também o delegado de Abaetetuba. "Se ele fosse bem formado e a escolaridade valesse na formação do seu caráter, ele teria levado a menina e dado a cadeira dele para ela e teria ficado em pé, porque ele estaria fazendo o que uma pessoa de bem faria. Mas o que ele fez? Ele viu aquilo como algumas pessoas vêem o Brasil, aquilo, essa menina, é um objeto e tem de ser jogado às traças", atacou. [/O DELEGADO]Por sua vez, o secretário de Direitos Humanos, Paulo Vannucchi, disse que o episódio "nos aterroriza e nos sacode".TV E CONFUSÃO Lula voltou a condenar a redução da maioridade penal e o aumento do tempo de permanência em instituições de "recuperação" de menores e criticou as programações de emissoras de TV comerciais, sugerindo que elas contribuem para a aumentar a violência, por não apresentarem conteúdos educativos. "Em que momento vamos ter alguma coisa educativa na TV?", indagou Lula, de improviso. "Espero que com a TV digital possamos ter uma programação para ajudar na formação de crianças e adolescentes." Mas o presidente, na verdade, desejava fazer a defesa veemente da TV pública, que entrou no ar ontem. Ele se confundiu e falou em TV digital.
O Estado de S. Paulo
Tânia Monteiro
Postar um comentário