Brasil

Brasil
Brasil

1 de abr de 2009

Passa bem mergulhador perfurado por arpão na cabeça no Rio de Janeiro



Conheça a inacreditável história do homem que sobreviveu depois de ter o crânio atravessado por um arpão na Baía de Guanabara.
É inacreditável. Uma história incrível surpreendeu médicos do Rio de Janeiro nesse fim de semana. Um mergulhador que praticava caça submarina foi atingido na cabeça por um arpão, que atravessou o cérebro do rapaz, mas ele não morreu. Com céu nublado, mar calmo e de folga, o mergulhador Emerson Abreu, de 36 anos, decidiu praticar pesca submarina. Segundo a família do mergulhador, ele está acostumado a pescar em uma área da Baía de Guanabara, na altura da Ilha do Governador, Zona Norte do Rio. A água costuma ser muito turva no local. Depois do mergulho, o equipamento teria disparado, batido em uma pedra e atingido a cabeça dele. O amigo, o estudante Douglas Martins, ajudou o mergulhador a sair da água. “Eu não acreditei na cena que eu vi. Ele saiu lúcido, carregando e segurando o arpão. Saiu andando e falando com o pessoal”, comentou o estudante Douglas Martins. A tomografia impressiona: mostra a lança atravessada no crânio. “Se o arpão tivesse entrado um pouquinho angulado, ele pegaria o globo ocular, o nervo ótico e grandes vasos que irrigam o cérebro que passam na base do crânio, chamada artéria carótida. Seria fatal para ele”, afirma o médico Manoel Moreira. A cirurgia de retirada do arpão durou cinco horas. A foto é do mergulhador no quarto logo após a operação. Os médicos dizem que Emerson Abreu se recupera bem e deve ter alta em uma semana. “Provavelmente, ele vai apresentar somente uma lesão pequena no olfato, porque foi justamente por onde esse arpão penetrou no crânio”, acrescentou o médico Manoel Moreira.
Fonte: Jornal Bom Dia Brasil.RG
Postar um comentário