Brasil

Brasil
Brasil

22 de abr de 2009

Começam os testes da internet movida à eletricidade

Já pensou em ter internet rápida na tomada da sua casa, assim, facilmente? A tecnologia existe e está sendo testada no interior do Paraná.
Na cidade que ainda vê sinais do passado, o futuro chegou de repente, trazendo desconfiança. “Só vendo para acreditar”, comenta um senhor.

Leia mais sobre Tecnologia no G1
O pastor Ivan Silveira Filho viu, clicou e aprovou. “Quando a gente precisa, ganha-se em velocidade. Essa é uma dos benefícios que a gente percebe”, aponta.
O sinal da internet viaja pelos da rede de energia elétrica até a casa do usuário. Ele só precisa ligar um aparelho, o modem, em qualquer tomada para ter acesso à internet rápida.
“O que se tem hoje em internet banda larga é em torno de 2 mega. Aqui a maioria deve ficar em 10 mega, que é considerada uma banda extralarga”, compara o técnico em telecomunicações Tassilu Faria.

É assim que Ângela navega em casa: na sala ou no quarto. É só plugar e relaxar. “É mais rápido e mais gostoso, é só alegria agora”, comemora.
Em Santo Antônio da Platina, no norte do Paraná, dez usuários usam o sistema, que deve chegar a 300 casas até o fim do ano. A intenção é levar o serviço a todas as cidades atendidas pela rede de fibra ótica da empresa de energias do estado.
Quanto vai custar a novidade? A tarifa ainda está sendo estudada. Boa nova pra Dona Madalena, internauta convertida aos 73 anos. “Melhor que a televisão”, finaliza.
Fonte: Jornal Bom Dia Brasil, RG
Postar um comentário