Brasil

Brasil
Brasil

23 de fev de 2009

O carnaval mais importante na vida do Neguinho da Beija-FlorNeguinho da Beija-Flor

cantou os 82 minutos - festa na Sapucaí. Cantou e se casou, em uma cerimônia emocionante, transmitida ao vivo pela Globo para todo o Brasil.

Parecia conto de fadas: um casamento na Avenida. O noivo: Luiz Antônio Feliciano Marcondes, o Neguinho da Beija-Flor. A noiva: Elaine Reis, com um vestido belíssimo. Havia padrinhos, madrinhas e milhares de convidado, nas arquibancadas, nas frisas, nos camarotes e em casa, por todo o Brasil. A Globo transmitiu tudo ao vivo.
“Hoje é meu dia de graça, é o melhor momento da minha vida. Estou feliz, superando tudo o que se passou de julho até agora, o problema do câncer. Estou me recuperando e um momento como hoje me dá a certeza de que estou bem”, disse Neguinho.
Ele comemorava a luta pela vida. Enfrentou um câncer no intestino. Enfrentou as sessões de quimioterapia. Pensou até que não conseguiria desfilar. Mas olha o Neguinho aí! E dando conselhos.
“A prevenção e o diagnóstico precoce são fundamentais para a cura do câncer”, alertou para o público na Sapucaí.
E recebeu muitas homenagens na Avenida. “Uma figura principal foi o Neguinho e a escola está toda voltada nele”, comentou Laíla, diretor de carnaval da Beija-Flor.
E com a voz firme de sempre, Neguinho defendeu o samba da Beija-Flor. “Olha o Bom Dia Brasil aí gente! Aquele abraço, muito obrigado!”, deu o recado.
A escola de Nilópolis, cidade da Baixada Fluminense, lavou a alma na Marquês de Sapucaí. Contou a história do banho.
“A Beija-Flor deu um banho de felicidade nessa galera, uma escola guerreira, luxuosa. A galera curtiu muito o banho de gato, com aquele gatão imenso em cima do telhado, com várias gatas e gatos tomando banho de chuveiro ao vivo na Marquês de Sapucaí”, observou o carnavalesco Alexandre Louzada.
Contou com fãs ilustres, como o presidente Lula e o rei Roberto Carlos, que se mostrou encantado com a graça de Raíssa, a rainha da bateria. “Muita emoção”, disse o rei.
Tem explicação para tanta paixão assim no ar? “O andamento da emoção. Minha bateria toca por emoção, em busca da razão, que é a nota dez”, explicou Mestre Paulinho, diretor de bateria da Beija-Flor.
“Muito obrigado, graças às orações de vocês, estamos aqui, graças a Deus”, agradeceu Neguinho ao público, no fim do desfile.
Fonte:Jornal Bom Dia Brasil, RG
Postar um comentário