Brasil

Brasil
Brasil

25 de jul de 2008

Por que o Brasil é o país onde mais caem raios no mundo?


A cidade de São Paulo está cada vez mais sujeita a esse tipo de fenômeno: 25% das mortes provocadas por descargas elétricas no país se concentram na capital paulista.
Raios cruzam a noite do Brasil numa quantidade impressionante e custam caro ao país. Em lugar nenhum do mundo caem tantos raios como aqui, segundo os pesquisadores. São 50 milhões de raios por ano no país.
O mais preocupante é que a quantidade está aumentando e provocando mais mortes. Até agora foram 52, seis a mais do que em todo o ano passado.
A cidade de São Paulo está cada vez mais sujeita a esse tipo de fenômeno: 25% das mortes provocadas por descargas elétricas no país se concentram na capital paulista.
Poluição, asfalto, muitos prédios e pouco verde – São Paulo se transformou numa grande ilha de calor. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), nos últimos 50 anos o ritmo de aquecimento na cidade está mais acelerado que no restante do planeta. Enquanto a temperatura média global subiu pouco mais de meio grau, a da capital paulista aumentou quatro vezes mais: dois graus.
Dias mais quentes significam mais tempestades e muitos raios. “Uma boa tempestade que a gente diz, severa, tem pelo menos, cem raios por minuto”, calcula o meteorologista da Universidade de São Paulo (USP), Carlos Morales.
“Eu tenho muito medo de raio”, confessa uma senhora.
A primeira pesquisa no mundo que relaciona o calor com o aumento da incidência de raios é brasileira. Foi feita pelo Inpe. De acordo com o estudo, no final da década de 1950, em média, seis mil raios atingiam a capital paulista por ano. Hoje são dez mil.
Como a base de dados brasileira é recente, para chegar ao número de raios foi comparada à quantidade de dias com tempestade. Naquela época, eram 70 por ano. Hoje são 90. Cem pessoas morrem anualmente vítimas dos raios.
Segundo o Inpe, os raios provocam prejuízos ao país de R$ 1 bilhão por ano. A maior parte, no setor elétrico. Por isso mesmo, a empresa que distribui energia para a capital paulista decidiu reforçar a segurança. Instalou 500 mil pára-raios em vários pontos da cidade e criou um departamento para monitorar as tempestades. Quando uma delas se aproxima, um alerta é enviado às equipes.
“Sabendo em qual região ela vai passar, você antecipa os fatos e está preparado para que isso não cause tantas conseqüências”, disse o gerente de operações da Eletropaulo, Sérgio Vieira.
Fonte: Jornal Bom Dia Brasil, RG

Nenhum comentário: