Brasil

Brasil
Brasil

10 de dez de 2007

Terremoto no Brasil

O abalo atingiu 4,9 na escala Richter na madrugada de domingo. As 76 casas da comunidade rural de Caraíbas, no município de Itacarambi, estão condenadas. Paredes escoradas, caídas – uma casa desmoronou e duas vigas foram parar em cima da cama do lavrador Osias Santos.
“Se não fosse meu filho me salvar, eu teria morrido”, diz, chorando, o lavrador Osias Santos.
Uma menina de 5 anos morreu. Ela e a irmã gêmea dormiam na mesma cama. A parede do quarto cedeu e caiu sobre as duas. Elas foram socorridas pela avó. Uma morreu a caminho do hospital. A outra não se feriu.
O tremor também foi sentido, mas com menos intensidade em Manga e Janunária. Na região, segundo o observatório sismológico da Universidade de Brasília (UnB), há uma falha geológica de aproximadamente cinco quilômetros de extensão. A acomodação da terra provocou o abalo, que provavelmente aconteceu há quatro quilômetros da superfície.

“Caraíbas está quase em cima do ponto de origem do tremor de terra. Por isso as casas chegaram a cair”, explica o chefe do Observatório Sismológico da UNB Lucas Vieira Barros.
Durante todo o dia, moradores de Caraíbas levaram o que sobrou em ônibus e caminhões. Eles foram para um alojamento improvisado em Itacarambi.

“Não tenho para onde ir. Tenho que ficar por aqui”, conforma-se o lavrador Henrique da Mota.
Tiago de Sousa, de 7 anos, que teve coragem para ajudar a salvar o pai, agora só quer ficar longe do perigo.
“Estou com medo de morar lá. Não quero mais voltar”, diz.
O tremor de maior intensidade já registrado no Brasil aconteceu há doze anos no norte de Mato Grosso.
Fonte: Jornal Bom Dia Brasil Rede Globo

Nenhum comentário: