Brasil

Brasil
Brasil

26 de nov de 2007

Tragédia na Fonte Nova

Jornal Bom Dia Brasil

Rede Globo
Subiu para sete o número de mortos na maior tragédia da história do futebol brasileiro. Mais de 40 pessoas ficaram feridas. O acidente aconteceu na arquibancada do Estádio da Fonte Nova, em Salvador, durante o jogo entre Bahia e Vila Nova.
Mais de 60 mil pessoas foram ver o jogo. O Bahia conseguiu se classificar da terceira para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Era para ser uma festa, mas virou pesadelo.
O estádio estava lotado, com mais de 60 mil pessoas. O Bahia enfrentava o Vila Nova, de Goiás, pela Série C do Campeonato Brasileiro.
A parte de concreto que cedeu ficava no meio das arquibancada superior. Doze pessoas caíram de uma altura de 15 metros.
“Só vi o pessoal caindo. Só isso”, disse um senhor. “Foi aquele tumulto de pessoas descendo, todas emboladas. Foi horrível”, comentou uma torcedora.
As vítimas foram socorridas por policiais militares, que faziam a segurança da partida, e por equipes de emergência. Até mesmo torcedores ajudaram no resgate. Os feridos foram levados para quatro hospitais de Salvador. Ainda não há previsão de alta.
“Estamos providenciando primeiramente o atendimento a todas as vítimas do acidente. Estamos com as equipes reforçadas. Tivemos que distribuir para o atendimento ser mais ágil”, afirmou o secretário de Saúde da Bahia, Jorge Solla.
O Estádio da Fonte Nova foi construído na década de 1950 e nunca passou por uma reforma geral. A parte da arquibancada que cedeu foi reformada há 37 anos. Mas, de acordo com o Corpo de Bombeiros e a Superintendência de Esportes da Bahia, responsável pelo estádio, a estrutura era antiga e precisava de manutenção.
“Isso mostra também um pouco deficiência do próprio estádio. Tem que ser repensado. A gente, quando diz que tem que ter um novo estádio e muita gente questiona, as razoes não são expostas dessa maneira”, declarou o diretor da Superintendência de Esportes da Bahia, Bobô.
No final do jogo, houve mais confusão. Os torcedores que não conseguiram entrar no estádio para ver a partida invadiram o campo. O alambrado foi destruído.
Deve começar hoje a perícia que vai indicar as causas do desabamento. O governo da Bahia determinou a interdição da Fonte Nova e, ainda hoje, deve começar uma perícia para apontar as causas do acidente.
Desde a sua construção, na década de 1950, o estádio não passou por nenhuma reforma geral. O Ministério Público Estadual já havia pedido a interdição da Fonte Nova por falta de condições de segurança.
Um estudo feito pelo Sindicato Nacional de Arquitetura e Engenharia apontou a Fonte Nova como o pior estádio entre 29 vistoriados, no que diz respeito à manutenção e à segurança.
Histórico de acidentes no futebol
Até domingo (25), a maior tragédia em jogos de futebol no Brasil havia acontecido em 1973, em Teresina, no Piauí. Foi no jogo entre Tiradentes e Fluminense. Quatro pessoas morreram. Outros acidentes não saem da memória.
A mais conhecida antecedeu a final do Campeonato Brasileiro de 1992. Vinte minutos antes do horário previsto para a decisão entre Flamengo e Botafogo, a grade de proteção da arquibancada do Maracanã cedeu.
Pelo menos, 20 torcedores do Flamengo despencaram sobre outros torcedores, que estavam nas cadeiras. Quase cem pessoas ficaram feridas e três morreram.
Oito anos mais tarde, em 2000, novamente no Rio de Janeiro enovamente em uma decisão de Campeonato Brasileiro, Vasco e São Caetano jogavam em São Januário quando o alambrado que separava a arquibancada do campo cedeu à pressão do estádio superlotado.
Não houve morte, mas cerca de 150 pessoas ficaram feridas. O jogo foi suspenso, e a decisão do campeonato só foi disputada no início do ano seguinte.

Nenhum comentário: